Citologia normal do Trato Genital Feminino

O principio básico da citologia é identificar as alterações na morfologia celular, observando-se o citoplasma e o núcleo das células coradas pela técnica de Papanicolaou. A seguir, serão descritas as principais células do epitélio escamoso que podem ser observadas em um esfregaço citológico cérvico-vaginal, no seu padrão de normalidade.



CÉLULAS DO EPITÉLIO ESCAMOSO

1. CÉLULA ESCAMOSA BASAL (acima da membrana basal- 1 camada de células)

- célula pequena

- célula redonda

- núcleo ocupa metade da célula (reação núcleo – citoplasma aumentada

- cromatina regularmente distribuída

- mitose elevada (regeneração do tecido)

- citoplasma cianofílico

- baixo poder esfoliativo

2. CÉLULA ESCAMOSA PARABASAL

- maior que a basal
- redonda
- núcleo ocupa aproximadamente metade da célula
- citoplasma cianofílico
- baixa esfoliação

LEMBRANDO QUE AS CÉLULAS 1 E 2 COMPÕEM AS CÉLULAS DA CAMADA PROFUNDA

·         -   As células profundas são imaturas e responsáveis pela maturação celular
·        -   Podem ser encontradas em crianças sem estímulo hormonal, em mulheres pós menopausa e na menopausa devido à diminuição hormonal. Podem também aparecer em mulheres pós parto devido à diminuição da estimulação hormonal, involução do útero e atrofia que é a presença da células profundas na maioria do esfregaço







3. CÉLULA ESCAMOSA INTERMEDIÁRIA

- Núcleo vesiculoso (aberto)
- cromatina finamente granulosa (regularmente distribuída)
- citoplasma amplo
- células escamam em agrupamentos devido à presença de desmossomos
- riqueza em glicogênio (são células arredondadas com o núcleo rebatido pra a periferia e o glicogênio aparece amarelado)
- os lactobacilos que compõem a flora normal da vagina metabolizam o glicogênio presente nessas células a acido láctico, que mantém o ph vaginal ácido. A ação dessas bactérias sobre as células intermediárias leva a degradação citoplasmática com o aparecimento de núcleos desnudos no esfregaço, um processo denominado CITÓLISE.
·        -   As células intermediárias predominam no ciclo progestacional.







 4. CÉLULA ESCAMOSA SUPERFICIAL


- Maximo de maturação
- apresenta baixo índice mitótico
- alta esfoliação por não conterem junções celulares
- citoplasma amplo
- núcleo picnótico (núcleo pequeno e cromatina densa)
- presença de grânulos de queratina
- alo perinuclear (é patológico em células intermediárias por infecção do trichomonas)
- Células predominam na fase estrogênica do ciclo tendo seu pico de estimulação na fase ovulatória











Informações retirads do livro: CONSOLARO, Márcia Edilaine Lopes; MARIA-ENGLER, Silvya Stuchi. Citologia clínica cérvico - vaginal: texto e atlas. São Paulo : Roca, 2012. xviii, 270 p, i

Fotos: Laminoteca de Marcello Bragança Figueiredo

Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário