Biomédico Esteta – Confira as dicas para montar uma clínica de estética

Quando o assunto é preparar seu local de trabalho, garantindo conforto,  segurança e bem estar dos seus pacientes, todo detalhe faz a diferença. Para que sua clínica de estética já entre com pé direito no mercado, tenha em mente que organização é fundamental.

Ao término de sua especialização em Biomedicina Estética, o profissional já tem o instrumento primordial que é o conhecimento e autorização para atuar no mercado da estética, que hoje é considerado carro-chefe de um mercado em crescimento no Brasil.

Habilitado pelo Conselho de Biomedicina Estética, poderá ser o responsável pelos procedimentos injetáveis e perfuro-cortantes, como aplicação de botox, preenchimentos, lasers, peelings entre outros.
É preciso também estar atendo às normas da Vigilância Sanitária para que se possa oferecer um produto de qualidade e principalmente, que preze pela saúde de seu cliente.
Tratamentos com toxina botulínica, lasers de alta potência,  invasivos não cirúrgicos como aplicação de enzimas lipolíticas, preenchimentos e peelings são os serviços normalmente oferecidos pelas clínicas.
Um fator importante que contribuirá para abrir sua clínica, é realizar um estudo e identificar o público-alvo. Algumas pesquisas revelam que, em geral, mulheres acima dos 25 anos de idade são as principais clientes, embora os homens também  podem ser incluídos neste alvo, nos últimos anos.
Se atente às exigências relacionadas ao  espaço físico da clínica.  Deve ter 2 metros de altura entre as divisórias do cômodo. As paredes devem ser  lisas e claras, bem como o piso e os lavatórios, banheiros masculinos e femininos, independentes, são indispensáveis.
A princípio, cada sala de atendimento não pode ter menos do que 10m² para que o profissional tenha um espaço para poder realizar o trabalho.



Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário