REPLICAÇÃO DO DNA

Aprenda de uma forma bem simples o fenômeno da Replicação do DNA.

Uma característica essencial à continuidade da vida em nosso planeta é a capacidade que os organismos tem de fazerem cópias de si mesmos. Essa capacidade de copiar está associada ao material hereditário, o DNA. Agora, de que maneira os organismos fazem as cópias? Iremos explicar passo a passo para você nesse post.



  • Por que replicar do DNA: A Replicação do DNA é a síntese de uma cópia fiel de toda a sequência de DNA ao longo do cromossomo. Este fenômeno precede o evento da divisão celular, para que ambas as células-filhas possuam a mesma informação genética da célula original.
  • Por onde começar? A replicação do DNA começa em  regiões com sequências específicas que são reconhecidas por proteínas iniciadoras da replicação do DNA.

  • Logo após reconhecido o inicio da Transcrição o DNA é aberto pela enzima Helicase. As duas fitas moldes recém separadas e a dupla hélice de DNA não replicado formam duas forquilhas de replicação como na imagem acima.
  • O próximo passo é a produção de um iniciador. A enzima Primase utiliza uma fita de DNA como molde e incorpora de 5 a 10 ribonucleotídeos (RNA), produzindo um pequeno Iniciador e formando um fragmento híbrido DNA-RNA. A enzima responsável pela replicação do DNA é a DNA Polimerase. No entanto, esta enzima não sintetiza a partir da fita simples exposta, necessitando de um Iniciador.


  • A presença do iniciador fornece uma extremidade 3’-OH de um nucleotídeo, que fica disponível para estabelecer a ligação fosfodiéster com o grupo fosfato do próximo nucleotídeo que parear com a fita molde. Assim, a DNA Polimerase consegue sintetizar uma nova fita de DNA.
  • Uma das fidas de DNA molde é replicada de forma contínua, a partir de um único iniciador. A nova fita sintetizada sobre esse molde acompanha a abertura da forquilha de replicação, sendo denominada fita líder.

  • Na outra fita molde, a orientação 5’-3’ de síntese da DNA polimerase faz com que a polimerização se desloque no sentido oposto à forquilha de replicação. Essa fita necessita de incorporações adicionais dos iniciadores a medida que a forquilha de replicação avança, sendo sintetizada de forma descontínua. A fita de DNA sintetizada a partir desse molde é chamada fita tardia.As sequências sintetizadas de forma descontínuas na fita tardia são denominadas fragmentos de Okazaki.



      • A replicação da fita de síntese descontínua é finalizada com a remoção dos iniciadores de RNA e o preenchimento dos fragmentos de Okazaki Pela DNA Polimerase.





      Publicado por Ana Carolina Dada

      Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
        Blogger Comment
        Facebook Comment

      0 comentários :

      Postar um comentário