QUESTÕES DE PCR

Se você leu nosso post sobre PCR e quer aprender um pouco mais sobre essa técnica, aqui é o lugar certo

Hoje iremos apresentar algumas questões de PCR pra ajudar você a entender melhor o uso da técnica na rotina de um laboratório ou até mesmo se você esta pensando em prestar algum concurso público

Questão 1: Compare a técnica de amplificação do DNA por Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) com o mecanismo de replicação do DNA celular, em relação a abertura da dupla hélice, presença de iniciador, extensão do DNA copiado e número de cópias. 


Resposta: Na replicação do DNA a abertura da dupla hélice é conduzida pela enzima helicase, enquanto na PCR é através de aumento da temperatura. O iniciador é produzido pela enzima primase na replicação celular, enquanto na PCR um par específico de iniciadores é adicionado à reação e anela sempre no mesmo local. A presença deste par de iniciadores faz com que a extensão do fragmento de DNA copiado seja limitada na PCR, enquanto na replicação do DNA toda a extensão do cromossomo é copiada. Por fim, a PCR é uma reação em cadeia que produz bilhões de cópias do fragmento de DNA alvo, enquanto a replicação celular do DNA produz apenas duas cópias de cada cromossomo.

Questão 2: A toxoplasmose é uma zoonose causada por um protozoário intracelular que pode parasitar os mais diversos tecidos de aves e mamíferos. Desenvolveu-se um protocolo de detecção do protozoário causador da doença por PCR, através da amplificação de um gene exclusivo da espécie de Toxoplasma gondii, utilizando amostra de sangue da pessoa infectada. Como é possível que este protocolo amplifique especificamente o DNA do protozoário a partir de amostras contendo DNA humano? 

Resposta: A especificidade em uma reação de PCR é garantida porque os iniciadores (primers) são complementares à sequências específicas de uma região do DNA (um gene) do T. gondii, e somente irão anelar nessa sequência, mesmo que haja DNA humano na mesma amostra.

Questão 3: Uma reação em cadeia da polimerase (PCR) possibilita a produção de bilhões de cópias de um fragmento de DNA de interesse, a partir de um par de primers (iniciadores) que conferem especificidade a reação. Como se explica o fato da amplificação do DNA por PCR ser uma reação em cadeia? O que justifica a questão do aumento no número de moléculas produzidas de forma exponencial? 

Resposta: A cada ciclo da PCR são geradas cópias idênticas do fragmento de DNA que está sendo amplificado, sendo que cada uma dessas cópias servem como molde no ciclo seguinte. Dessa forma, o aumento no número de cópias é exponencial. 



Ajudou você não é mesmo? Então compartilhe com seus colegas e não deixe de conferir todas as novidades do nosso blog!


Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário