Exame de sangue prediz risco cardíaco em adolescentes

Um novo exame de sangue ajuda a predizer o risco para futuras doenças cardíacas entre adolescentes negros lutando contra a obesidade.

O teste foi desenvolvido para mensurar mudanças no estado de células T de adolescentes obesos. As células T são um componente essencial do sistema imunitário e o aumento da ativação das células T reflete o tipo de inflamação sistêmica que é frequentemente desencadeada por obesidade, explicam os pesquisadores. Inflamação tem sido associada a doenças cardíacas, acrescentaram.

Uma experiência com exame de sangue, envolvendo adolescentes brancos e negros, revelou que meninas negras obesas parecem ser particularmente propensas a tais aumentos na atividade de células T. Meninos brancos e meninas obesas não apresentam umaresposta inflamatória similar.

A descoberta, juntamente com o próprio exame de sangue, aumenta a perspectiva dos médicos detectarem sinais de doença cardíaca iminente muito antes de ela atacar.

“A obesidade durante o processo de crescimento já prepara o sistema para desenvolver doença cardiovascular mais tarde na vida”, disse a pesquisadora principal, Carmen De Miguel, pós-doutoranda na Universidade de Alabama em Birmingham.

“O fato de as meninas não diminuírem os números de células T ativadas pode ser importante para explicar o alto risco que as mulheres negras têm de desenvolver doença cardiovascular mais tarde na vida”, acrescentou.

O ensaio envolveu 100 estudantes de escolas públicas com idade entre 14 e 20 anos. Alguns adolescentes eram obesos, enquanto outros eram magros.

FONTE: LABNETWORK

Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário