Progesterona: exame pode diagnosticar infertilidade

O que é?

O exame de progesterona mede a quantidade do hormônio progesterona no sangue. Tanto homens quanto mulheres produzem progesterona. No entanto, ele é produzido principalmente nos ovários, o que significa que as mulheres apresentam esse hormônio em maiores quantidades.
A progesterona ajuda a preparar o revestimento do útero (endométrio) para receber o ovo fertilizado por um espermatozoide. Se o óvulo não for fertilizado, os níveis de progesterona caem e sangramento menstrual começa.
Durante a gravidez, a placenta também produz altos níveis de progesterona, começando perto do final do primeiro trimestre e continuando até o nascimento. Os níveis de progesterona em uma mulher grávida são até 10 vezes maiores do que em uma mulher não-grávida.
Nos homens, o papel da progesterona é na espermatogênese (criação de esperma), entre outras funções.
Dessa forma, o exame de progesterona é comumente pedido para verificar a fertilidade da mulher. O teste também pode ser feito se a mulher está grávida e há risco de aborto ou gravidez ectópica - por isso o exame às vezes é realizado em mulheres que já sofreram abortos, deram à luz a um natimorto no passado ou apresentaram sangramento no útero.

Preparo para o exame

Diversos medicamentos podem alterar os resultados do teste. Anote todos os medicamentos que você ingere com regularidade e leve para a consulta, incluindo suplementos alimentares. O médico ou médica irá dizer se você deve interromper o uso de alguma medicação e por quanto tempo.
É necessário fazer um jejum de pelo menos três horas antes do exame. Certifique-se de realizar o teste em um horário que permita o jejum e não prejudique a rotina ou horários de alimentação durante a gravidez.
Geralmente, o exame de progesterona é realizado o 20º e o 24º dia do ciclo menstrual. Converse com seu médico ou médica sobre seu último período menstrual e qual o melhor momento para marcar o teste.

Como é feito

Em um hospital ou laboratório, o exame de progesterona é realizado por um profissional de saúde da seguinte forma:
  • Com o paciente sentado, é amarrado um elástico em volta do seu braço para interromper o fluxo de sangue. Isso faz com que as veias fiquem mais largas, ajudando o profissional a acertar uma delas
  • O profissional faz a limpeza com álcool da área do braço a ser penetrada pela agulha
  • A agulha é inserida na veia. Esse procedimento pode ser feito mais de uma vez, até que o profissional de saúde acerte a veia e consiga retirar o sangue
  • O sangue coletado na seringa e colocado em um tubo
  • O elástico é removido e uma gaze é colocada no local em que o profissional de saúde inseriu a agulha, para impedir qualquer sangramento. Ele ou ela pode fazer pressão sobre a bandagem para estancar o sangue
  • Uma bandagem é colocada no local.


Periodicidade do exame

Não há uma periodicidade para se realizar a dosagem de progesterona. Tudo dependerá das orientações do médico e da presença ou ausência de problemas que podem ser acompanhados pelo exame, como infertilidade.
É recomendo, no entanto, que mesmo mulheres sem sintomas de infertilidade ou menopausa precoce realizem a dosagem de progesterona pelo menos uma vez ao ano. Isso ajuda a acompanhar o andamento da fertilidade e identificar qualquer problema precocemente.


Resultados

A interpretação do exame de progesterona depende da razão pelo qual foi requerido. Por isso é importante levar em conta fatores como presença ou não de gravidez, fase do ciclo menstrual, idade e se é feito tratamento com reposição hormonal.
Resultados normais
Os valores de referência mostrados aqui são apenas um guia, uma vez que podem mudar de laboratório para laboratório. Além disso, o médico ou médica irá avaliar os resultados de acordo com o paciente e suas características, como idade e doenças relacionadas.
Os níveis de progesterona são medidos em nanogramas (ng) por litro de sangue (L).
Resultados normais de progesterona podem variar conforme o período menstrual. No sexo feminino, os valores são:
  • Fase folicular: até 105 ng/dL ( até 3,36 nmol/L)
  • Fase lútea: 400 a 2000 ng/dL (12,8 a 64,0 nmol/L)
  • Menopausa: até 90 ng/dL ( até 2,88 nmol/L).
Já no sexo masculino, a dosagem de progesterona considerada saudável é de 20 a 90 ng/dL (0,64 a 2,88 nmol/L). Crianças que ainda não chegaram a fase da puberdade devem apresentar valores de progesterona até 40 ng/dL (até 1,28 nmol/L).
Resultados anormais
Altos níveis de progesterona podem indicar:
  • Cistos no ovário
  • Uma forma rara de
  • câncer de ovário
  • Superprodução de progesterona pelas glândulas
  • suprarrenais
  • Câncer na glândula adrenal
  • Hiperplasia adrenal congênita (HAC).
Os baixos níveis de progesterona podem ser associados com:
  • Toxemia no final da gravidez
  • Diminuição da função dos ovários
  • Falta de menstruação (amenorreia)
  • Gravidez ectópica
  • Morte fetal/aborto espontâneo.

O que pode afetar o resultado do teste

Algumas situações podem afetar os resultados do exame. Nesses casos, pode haver a necessidade dele ser refeito:
  • Reposição hormonal de progesterona ou estrógeno
  • Uso de alguns medicamentos, que podem ser listados pelo médico ou médica
  • A hora do
  • dia em que o teste é feito, uma vez que os níveis de progesterona podem sofrer alterações durante o dia
  • Dia do ciclo menstrual.
FONTE: MINHA VIDA

Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário