ACTH: exame faz diagnóstico de síndrome de Cushing

O exame de ACTH mede as quantidades de hormônio adrenocorticotrófico no sangue. É usado para verificar se problemas com a glândula pituitária e glândulas suprarrenais.
O hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) é responsável por estimular a produção de cortisol. Por sua vez, o cortisol é um hormônio esteroide importante para a regulação de glucose, proteínas e do metabolismo de lipídeos. Ele também atua na supressão da resposta do sistema imunitário e ajuda a manter a pressão sanguínea. 
O ACTH é produzida pela glândula pituitária. Localizado abaixo do cérebro no centro da cabeça, a glândula pituitária é parte do sistema endócrino, uma rede de glândulas que trabalha para produzir hormônios que regulam os sistemas do organismo. 
Normalmente, os níveis de ACTH aumentam quando cortisol está baixo e caem quando cortisol está alto. Condições que afetam a hipófise ou glândulas suprarrenais podem aumentar ou diminuir a quantidade de ACTH e cortisol que as glândulas produzem, interferindo na sua regulamentação. 
Os níveis de ACTH no sangue são medidos para ajudar a detectar, diagnosticar e monitorar condições associadas com a produção excessiva ou deficiente de cortisol no corpo. Estas condições incluem: 

  • Síndrome de Cushing
  • Doença de Addison
  • Insuficiência adrenal secundária
  • Hipopituitarismo.
O teste também é pedido quando alguém tem sinais ou sintomas associados com o excesso ou deficiência de cortisol. 
Os resultados do exame costumam ficar disponíveis em até um dia útil. A interpretação do exame ACTH depende da razão pelo qual foi requerido. Por isso é importante conversar com o médico ou médica para tirar qualquer dúvida. 
Resultados normais
Os níveis de ACTH são medidos em petagramas (pg) por mililitro de sangue (mL). Os valores de referência ficam entre 7 pg/mL e 63 pg/mL. Esses valores, no entanto, são baseados na medição feita das 7h às 10h da manhã. 
Resultados anormais
Níveis de ACTH acima do normal podem indicar: 
  • Doença de Addison
  • Hiperplasia adrenal congênita
  • Uma ou mais das glândulas endócrinas são hiperativas ou há formação de um tumor (neoplasia endócrina múltipla tipo I)
  • Síndrome de Cushing
  • Tipo raro de tumor (pulmão, tireoide ou pâncreas) que aumenta a produção de ACTH
  • Estresse físico ou emocional (causado por cirurgia recente ou trauma que gerou dor severa, por exemplo).
Dosagem de ACTH mais baixas que o normal podem indicar: 
  • Hipopituitarismo
  • Tumor da glândula adrenal que produz excesso de cortisol
  • Medicamentos glicocorticoides que estão suprimindo a produção de ACTH.
DOENÇACORTISOLACTH
Doença de CushingAltoAlto
Tumor da glândula adrenalAltoBaixo
Tumor que aumenta a produção de ACTHAltoAlto
Doença de AddisonBaixoAlto
HipopituitarismoBaixoBaixo
Resultados do exame de ACTH são melhor interpretados quando pedidos em conjunto com a dosagem de cortisol. 

FONTE: MINHA VIDA

Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário