PATOLOGIA LÂMINA 11 - CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS DO COLO UTERINO

Macro: lesão variada podendo se apresentar com uma pequena área endurecida, granulosa que sangra facilmente ao toque. Nas fases mais avançadas, pode-se encontrar uma grande massa tumoral preenchendo a vagina, ou completa destruição do colo uterino.
Micro: presença de neoplasia epitelial escamosa, infiltrativa, constituída por células pleomorficas e hipercromadas por vezes mostrando nucléolos evidentes e aspecto de vidro fosco, formando blocos sólidos que infiltram o estroma cervical subjacente.
Etiologia: esta principalmente relacionada a infecção pelo papiloma vírus humano sorotipo 16 e 18
Estadiamento (prognostico):
0 – carcinoma in situ
1 – carcinoma invasor, porem restrito ao colo
1a- carcinoma diagnosticado através de microscopia
1 a1- carcinoma invasor que ultrapassa a membrana basal do epitélio ate 3mm de profundidade
1 a2- invasão do estoma que não deve ultrapassar 5mm
1b – carcinoma invasivo com estagio mais avançado que o ultimo, ultrapassando 5mm
2- carcinoma que se estende alem do colo uterino, mas não atinge a parede pélvica. O carcinoma acomete a vagina, mas não seu terço inferior
3- carcinoma se estende na parede pélvica e afeta o terço inferior da vagina
4 – carcinoma estende-se alem da pelve e compromete a mucosa da bexiga ou do reto, esse estagio inclui aqueles com disseminação metástica a distancia


Manifestações Clínicas: sangramento vaginal irregular, leocorreia, sangramento ou dor durante o coito e disuria

Publicado por Ana Carolina Dada

Autora do Blog Biomedicina Online e estudante de Biomedicina da FURB-SC .
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Postar um comentário